• Driely a Designer

Como anda o Mercado de Joias e Semijoias no Brasil? Update 2019


Em 2016 eu publiquei uma matéria com o mesmo título contendo várias informações sobre o mercado de joias e semijoias da época e qual era a previsão de mercado para os próximos anos até 2020.


Muitas coisas aconteceram em nosso país desde 2016 e antes, como crises econômicas e políticas, corrupções foram comprovadas em nosso governo e mais recentemente estamos passando por mudanças políticas por causa das recentes eleições em 2018.


Todos os acontecimentos que envolvem economia e política, influenciam no comportamento do consumidor e como grande parte dos acontecimentos que envolveram o Brasil nos últimos anos foram pontuados como negativos, todo o mercado, inclusive o consumidor final, age de uma forma mais controlada e pensada, poupando mais dinheiro, evitando gastos desnecessários e até abrindo mão da compra de alguns itens que antes estavam frequentemente na lista de compras-desejo.


Temos que observar também que estes problemas econômicos e políticos fizeram milhares de pessoas perderem empregos, empresas falirem ou serem obrigadas a modificar a forma como trabalham, diminuírem o quadro de funcionários, e etc. Tudo isto causa grande instabilidade e insegurança de forma generalizada na população.


As joias e semijoias são itens supérfluos, ou seja, não são necessários para a sobrevivência.


Então em momentos delicados como estes, são deixados de lado na lista de consumo, sendo somente procuradas em momentos muito especiais e específicos, como noivados, casamentos, aniversários, recompensa pessoal como por exemplo, alcançar um novo cargo na empresa, e etc.


É claro que isto não acontece em 100% do mercado, nem para 100% das marcas, lojas e clientes finais, porque crise para uns são oportunidade para outros e porque algumas empresas, marcas e pessoas se planejam para poder viver normalmente em momentos de crise e manter a estabilidade e padrão de vida/trabalho.


O mercado de Semijoias e Bijuterias


A consumo das semijoias e bijuterias é maior do que o consumo das joias, porque seu valor de aquisição é muito menor. A continuidade desde mercado não se dá só pelo preço, e abaixo listo vários pontos importantes que devem ser observados e explorados se você está no mercado de semijoias e bijuterias.


  • Sempre usar acessórios Diferentes As mulheres inseridas em uma rotina diária que tem grande contato social com pessoas e grupos diferentes, se importam em não serem vistas com a mesmas roupas e isto também se estende para os acessórios.

  • Acompanhar a Moda Muitos temas, cores e formas entram e saem de moda nas estações, influenciados por pessoas famosas e grandes marcas que são admiradas pelo público geral. Poder usar acessórios que estão em alta investindo um valor mais baixo e sem se preocupar que logo estas peças não serão mais usadas porque a moda já passou é um ponto muito interessante para o consumidor que ama seguir tendências.

  • Segurança A segurança em poder andar por ai usando muitas semijoias lindas e chamativas sem se preocupar, é também um fator pensado pelo consumidor. Se for roubada, o valor perdido é muito menor comparando com joias em ouro e pedras preciosas.

  • Vaidade As mulheres continuam comprando semijoias e bijuterias mesmo em tempos de crise porque mantém uma ligação emocional com os adornos e as associaram com uma questão de vaidade.

  • Empoderamento Feminino O empoderamento crescente das mulheres no mercado de trabalho também contribui para o crescimento dos segmentos focados na mulher.

  • Ostentação Ostentação é uma tendência e um tema presente. Ícones nacionais como Anita, MC Guimê, Ludmilla, Lexa, Mc Gui, Mc Kevinho entre tantos outros ícones brasileiros (e também ícones internacionais), que tem como marca registrada o uso de marcas de luxo e muitas joias são grandes influenciadores para os seus fãs. Os fãs recorrem as semijoias e bijuterias com excelente acabamento e preço baixo, para reproduzir este mesmo estilo de vida e assim, alcançarem os sentimentos desejados através desta reprodução.

  • Custo de Vida A Classe A, e principalmente a classe B, estão trocando a compra de joias pela compra de semijoias, devido ao aumento do custo de vida no Brasil.

  • Todas as opções acima Todos os pontos acima também são válidos para a mudança de consumo das classes A e B e principalmente para as gerações mais jovens destas classes.

  • Público masculino Os homens estão cada vez mais vaidosos e presentes como compradores de adornos como brincos, anéis, pulseiras, correntes, pingentes e abotoaduras. Os mercados focados na vaidade do homem também estão crescendo.

O mercado de Joias


Eu sempre gosto de salientar que quando falamos joia, estamos falando de joias produzidas em metais preciosos e pedras preciosas, como ouro e diamantes.


Eu li algumas matérias sobre uma animação do setor joalheiro para este ano e sobre a perspectiva de crescimento do consumo de joias, entretanto, conversando com diversos contatos do setor, a notícia real foi um pouco diferente.


A compra de metais para produção e a compra de joias do produtor e também nas joalherias, diminuíram muito e estão restritas às peças bem leves, com gemas pequenas e em pouca quantidade.


Por outro lado, também tive uma experiência que volta a confirmar que a falta de marketing pode estar colaborando para a diminuição do comércio de joias. Eu fui visitar os melhores Shoppings de São Paulo e estes shoppings são repletos de joalherias, algumas mais conhecidas e outras menos.


Eu me dei a permissão de observar atentamente as joalherias brasileiras. Observei a rotação de clientes nestas lojas e fazer isto só confirmou a importância do marketing para produtos de luxo. O observado foi o seguinte: As joalherias nacionais que tem um marketing forte, usando pessoas famosas e reconhecidas nacionalmente, estavam com clientes dentro de suas lojas. Clientes vendo, comprando e pagando por suas aquisições de luxo.


Enquanto isto, aquelas marcas que não investem em propaganda, ou que não utilizam pessoas conhecidas que influenciam o povo brasileiro, estavam vazias.

… Outros bens de luxo (bolsas, sapatos, roupas, perfumes...) que não são eternos como as joias mas se equiparam ao preço, são desejados e adquiridos pelo mesmo público que compraria joias. Isto acontece porque essas marcas trabalham com o marketing de forma correta para atingir seu objetivo: fazer seu público desejar seu produto. (*)

O alto valor das joias não é o motivo das poucas vendas. O motivo real, é que as marcas não instigam o desejo de seus clientes.


Marketing

Se você leitor é produtor de joias ou tem algumas joalherias, leia A mulher como consumidora e trabalhadora do mercado de joias finas e Mercado de Joias: Três pontos sobre a queda da compra de joias finas.


Estas matérias trarão clareza sobre o seu público alvo, sobre as gerações mais novas que se tornarão consumidoras e sobre a importância do marketing para aumentar suas vendas.


O mercado está em constante mudança. Acompanhar isto, pensar e agir estrategicamente é a chave para se manter no mercado.


Bons negócios para você!


Referências:

Driely, 2016, Como anda o mercado de joias e semijoias no Brasil?

Driely, 2017, A mulher como consumidora e trabalhadora do mercado de joias finas

Driely, 2018, Mercado de Joias: Três pontos sobre a queda da compra de joias finas

505 visualizações

© 2010 - 2020 | Driely a Designer de Joias | Designer de Ouro

Cascavel PR | São José do Rio Preto SP - Brasil

  • Instagram
  • YouTube
  • Facebook
  • Twitter
  • Pinterest